Homenagem a Emílio Aragonez

Home Page | Programa | Comissão de honra e apoios

Introdução

De Jornalistas para um Jornalista Especial

Um grupo de jornalistas do Distrito da Guarda decidiu promover uma homenagem a Emílio Aragonez, um exemplo de dedicação ao jornalismo e à arte de comunicar.

A homenagem terá como ponto central uma sessão solene a realizar no Salão Nobre do Governo Civil da Guarda, no dia 18 de Outubro, seguida de almoço de confraternização. Em volta desta figura do jornalismo regional serão realizadas diversas iniciativas, tendentes a juntar toda a Comunicação Social do Distrito da Guarda, procurando enriquecê-la com acções onde sejam debatidas as questões que actualmente se levantam ao exercício desta actividade. Deverá também realizar-se na Centro da Juventude um espectáculo popular com a participação de grupos culturais e de música tradicional da região da Guarda, e dedicar ao homenageado um dos dias do III Festival de Cinema e Vídeo do Ambiente e da Lusofonia da Serra da Estrela - Seia.

A Comissão Executiva é constituída pelos jornalistas Gustavo Brás (Jornal «Terras da Beira»), Helder Sequeira (Jornal «Notícias da Covilhã») e Jorge Esteves (RDP-antena1 - Guarda).

A comunicar... há mais de 40 anos

O programa «DOMINGO-A-DOMINGO» popularizou-o. Os ouvintes participavam activamente no debate dos temas quentes que Emílio Aragonez escolhia e apresentava. Em algumas freguesias, o pároco chegou a mudar o horário da missa para que os "paroquianos" não "perdessem pitada". Quem não gostava era a PIDE que silenciou o programa algum tempo depois. Não foi a única vez que a PIDE se sentiu incomodada com o trabalho de Emílio Aragonez. Durante nove anos fez Rádio com Abílio Curto (Presidente da Câmara Municipal da Guarda desde 1976), e eram os únicos a passar músicas de Zeca Afonso. Emílio Aragonez nunca chegou a ser detido, no entanto ainda teve que prestar declarações à Polícia do Estado.

Emílio Aragonez nasceu em Portalegre há 62 anos, no entanto a cidade "mais alta" acolheu-o ainda em criança. Depois dos estudos empregou-se numa Ourivesaria, onde durante três anos tratou das limpezas ao Estabelecimento. Mais tarde veio a fazer-se empresário, tendo chegado a possuir três firmas. Uma Óptica/Relojoaria, um Gabinete de Arquitectura, uma empresa de Construção Civil. No entanto a sua popularidade por todo o distrito da Guarda, ficou a dever-se ao trabalho na Rádio Altitude, onde está há mais de 40 anos, sendo nesta altura o mais antigo profissional da Estação Emissora. Foi Correspondente de vários orgãos de Comunicação Social nacionais (Jornal de Notícias, Rádio Renascença, Tal & Qual, Expresso, RTP,...) no entanto, recusou todas as oportunidades de seguir uma carreira jornalística fora da Guarda. Foi membro influente de várias colectividades da região, desde os Bombeiros à Desportiva da Guarda.

Actualmente Emílio Aragonez continua a ser um activo jornalista, dedicando-se em exclusivo à Rádio e ao prazer de comunicar.

Emílio Aragonez é uma Referência para muitos habitantes do Distrito da Guarda. A voz da Rádio, que levava aos lares da cidade e dos mais recônditos lugares do Distrito, as notícias "das coisas boas e das más" e também das "coisas curiosas" ou surpreendentes. Emílio Aragonez não pode deixar de ser também uma Referência para os colegas, sobretudo pela forma como foi ultrapassando as vicissitudes de uma vida vivida de uma forma muito intensa, para o Bem e para o Mal...

Home Page | Programa | Comissão de honra e apoios

____________________
Apoio e Serviços Internet
Dom Digital, Lda